Projetos e Pesquisas

Ideias de uma outra dimensão

O Sítio do Astronauta ministra oficinas em todo o estado de São Paulo, incluindo espaços como hacklabs, centros de permacultura e SESCs, além de participar de projetos fora do país na África e nos Estados Unidos. Entre nossas oficinas estão: laboratório criação de um leitor de livros para cego baseado em raspberryPi, laboratório construção de sensores , oficina bonec@ tagarela – boneca de pano que fala, oficina de livros de feltro com led, oficina construção de microscópio caseiro, vila de papelão com painel solar, entre várias outras.

Os integrantes do Sitio do Astronauta foram convidados a participar do “Lemann Institute Creative Learning” onde passaram por um curso intensivo de aprendizagem criativa junto a pesquisadores do grupo de pesquisa “Lifelong Kindergarten” sobre o uso da tecnologia como ferramenta para aprendizagem de maneira artística e criativa. Em 2015 executou o projeto  “Diversões eletrônicas na roça”, criando brinquedos e possibilidades com as crianças de Sobradinho, vilarejo de São Thomé das Letras, Minas Gerais, com apoio da fundação Lemann e VIVO.

O Sítio também trabalha em parceria com o Coletivo de Permacultura PUPA, na construção da estação pupa, desenvolvendo soluções sustentáveis a baixo custo. Neste projeto o coletivo atua não só com a instalação de painéis fotovoltaicos para garantir toda a necessidade elétrica da estação, mas também com um intensivo estudo de novas técnicas para tornar instalações fotovoltaicas mais baratas e mais eficientes. O resultado dessa pesquisa vem sendo divulgada através de vivências em sistemas fotovoltaicos de baixo custo na sede do PUPA. O Sitio do Astronauta atua ainda ministrando disciplina optativa voluntária com o tema “oficina de invenções” com adolescentes do Instituto Pandavas no bairro do Souzas, em Monteiro Lobato.

Em 2019 criou seu mais recente projeto, Plástico Maravilha, inspirado no projeto Precious Plastic de Dave Hakkens, que visa a construção de miniusinas de reciclagem de plástico transformando o plástico residual em objetos para uso como relógios de parede, ladrinho, bacias e luminárias, com ênfase na formação de comunidades. Plástico Maravilha foi contemplado com o edital Programa de Ação Cultural de São Paulo – PROAC 2019.